Conferência Amazônica traz novas perspectivas para empreendedores

Com a proposta de ser um dos maiores encontros de conhecimento, networking e negócios que a cidade já teve, a I Conferência Amazônica de Empreendedorismo e Inovação (CAEI), acontecerá nos dias 25 e 26 de abril, no Studio 5 Centro de Convenções. A expectativa de público é cerca de 10 mil pessoas durante os dois dias de evento que faz parte da parte da programação da Semana Amazonense de Criatividade e Inovação (SACI), que será realizada entre os dias 24 a 29 de abril.

 

A Conferência terá 16 palestras e dois painéis com a participação de empreendedores. Entre os nomes estão: Rodrigo Cartacho, fundador da Sympla, a maior plataforma digital de eventos do Brasil; Arilo Claudio Dias-Neto, CTO do Méliuz, empresa de cupom de descontos em lojas online e escolhida como a Startup do ano de 2016; Mariana Vasconcelos, vencedora do Prêmio Call to Innovation 2015, o que a permitiu estudar na Universidade da NASA, a Singularity University, e Co-fundadora e CEO na Agrosmart, empresa de soluções em Internet das coisas para o Agronegócio; além de Ilko Minev, escritor conhecido mundialmente por falar da Amazônia com seus livros, “Onde estão as flores” e “ A filha dos rios”,  entre outros.

 

A iniciativa está sendo organizada pela agência Comunidados e pela FabriQ Aceleradora. Daniel Goettenauer, um dos membros da comissão organizadora, falou sobre suas expectativas para a conferência. “Esperamos um grande número de pessoas, pois entendemos que esse evento é aberto para todos os públicos, não só para quem é empreendedor ou da área de empreendedorismo, mas para quem se interessa por eventos, viagens, gastronomia, sustentabilidade. Além disso, quem estiver interessado em curtir um happy hour, fazer networking, fechar bons negócios e encontrar incentivo para abrir o seu próprio negócio também é bem vindo”.

 

Os painéis terão como temas principais: Como Criar Comunidades de Inovação? (Thiago Melo, José Benchimol) e Qual o Segredo de Negócios Sustentáveis? (Daniel Tadeu, Ilko Minev). Entre os mais de 50 stands que estarão na área gratuita do evento, podemos citar alguns: Uol, AJE (Associação de Jovens Empresários do Amazonas), Sympla – plataforma de venda de cursos e eventos online, CDL Jovem – Câmara dos Dirigentes Lojistas, Voe Comilhas -vendas de passagens aéreas mais baratas, Redmaxx -empresa de TI, trabalha com inteligência de mercado, Movelaria Sustentável (negócios com paletes), Hardman Advogados -escritório especializado em direito digital.

 

O evento também vai promover o Happy Hour de Negócios, de 17h às 19h, que  vai permitir que todos possam fazer networking. A programação também conta com um evento extra, a Rota da Inovação, no dia 28. Noventa empreendedores terão a oportunidade de embarcar em dois ônibus para conhecer ambientes inovadores da cidade de Manaus e na volta ao ponto de partida acontecerá a ‘Feira Viva Criatividade’ que reúne empreendedores criativos e participantes da SACI 2017 em uma grande festa do networking.

 

Valores dos ingressos:

Palestras (2 dias) R$ 179,00

Rota da inovação R$ 99,00

Palestras (2 dias), Rota da inovação e happy hour R$ 249,00.

O Studio 5 Centro de Convenções fica na Av. Rodrigo Otávio , 3.555, Distrito Industrial e para mais informações sobre valores dos ingressos, palestrantes, stands, horários e muito mais, acesse: caei2017.com.brsaci.am ou no (facebook): facebook.com/caei2017/.

“Rota da Inovação” leva empreendedores para ambientes de inovação durante a SACI 2017

Noventa empreendedores terão a oportunidade de embarcar em dois ônibus para conhecerem lugares inovadores da cidade de Manaus, no dia 28 de abril. O passeio é um evento extra da Conferência Amazônica de Criatividade e Inovação, e faz parte da Semana Amazonense de Criatividade e Inovação (SACI), que acontece entre 24 e 29 de abril.


A co-organizadora do evento, Mariza Mesquita, explicou qual o propósito da excursão. “O objetivo é que as pessoas conheçam ambientes inovadores da cidade de Manaus, e com isso, façam networking e, consequentemente, se inspirem para construir novos negócios”.
Em cada local, os participantes da Rota conhecerão os espaços, suas filosofias de trabalho, bem como a estrutura, os profissionais e empresas que exercem suas atividades.

Os pontos de parada da Rota são:
  • Cardume Coworking
  • Vila Hub Coworking
  • ImpactHub Manaus
  • Park Vieiralves
  • PRODAM (Processamento de Dados Amazonas)
  • INDT (Instituto de Desenvolvimento Tecnológico)
  • FPFtech (Fundação Paulo Feitoza)
  • Hub Tecnologia e Inovação UEA
A inscrição para a Rota da Inovação pode ser feita pelo site www.caei2017.com.br, pelo valor de R$ 99,00 e pode ser feita até o dia 5 de abril, após essa data, o valor sobe para R$ 129,00.
rota da inovação

Startup Weekend Cidades Inteligentes vai agitar o segundo fim de semana de março

Com o tema Cidades Inteligentes, a 5ª edição do Startup Weekend Manaus que acontece nos dias 10, 11 e 12 de março, vem neste ano com a proposta de estimular soluções que possam proporcionar benefícios para a capital nas mais diversas áreas, além de incentivar um maior intercâmbio entre iniciativa privada e poder público visando a viabilidade dos projetos desenvolvidos durante a imersão.  

“É importante os governos apoiarem e estarem próximos do desenvolvimento da cultura empreendedora que o evento propõe. O Startup Weekend tem como principal característica ser um evento para a educação empreendedora, independente do tema. Propor um ambiente livre onde se pode avaliar os problemas da sociedade como um todo e consequentemente trabalhar para propor inovadoras soluções. Mais importante do que os projetos que são conceituados durante as 54 horas, que pode dar certo ou não, é o conhecimento adquirido e desenvolvido, a experiência vivenciada pelos participantes e o ciclo de relacionamento, um networking estabelecido”, destacou um dos organizadores do Startup Weekend Manaus, José Muritiba.

O evento funciona da seguinte forma: serão formadas equipes em torno das melhores ideias (determinadas por votação) e a partir daí, serão 54 horas de criação de modelos de negócios, programação, design e validação de mercado. Haverá a participação de mentores, jurados, oradores e investidores. O fim de semana termina com a apresentação dos projetos a empreendedores de sucesso em uma nova oportunidade para receber feedback.

Diferentemente das outras edições, está ficou limitada a 60 participantes. Muritiba explica que a redução se deu pela necessidade de focar em um público mais específico como desenvolvedores, designers e pessoas da área de negócios. “Levamos em conta feedbacks de organizadores que já realizaram o Startup Weekend em outras cidades e com a mesma temática. A comunidade organizadora a nível nacional é muito engajada e se comunica bastante, isso ajuda a modelar o evento a fim de não dispersar esforços”, salientou. 

Um dos temas mais recorrentes nas edições estaduais do evento tem sido a Mobilidade Urbana. Diante disso, os organizadores acreditam que o evento gerará resultados bem efetivos para os problemas vivenciados diariamente pelos moradores da cidade. “Esperamos que os participantes reflitam sobre nossos problemas e dificuldades e se dediquem em propor soluções inovadoras, soluções que realmente possam facilitar a vida dos manauaras. Acreditamos muito que o conceito empreendedor estimulado no evento é um inteligente caminho a fim de atender as demandas das cidades e da sociedade como um todo”, afirmou José.  

Idealizador do app ‘Get Delivery’, o designer Fernando Serdezelo ficou em 1º lugar na edição de 2015 do Startup Weekend Manaus. Ele explica como foi importante a experiência. “Tudo o que nós vivemos naquele final de semana foi uma vivência incrível, demos o nosso melhor e por isso ganhamos o troféu, toda a equipe evoluiu e tudo graças ao evento”, disse. O aplicativo é um facilitador de transportes de pequenos objetos.

Parceria – Uma das parceiras nesta edição, a empresa de Processamento de Dados Amazonas S.A (Prodam) disponibilizará dados do Portal da Transparência referentes à folha de pagamento e diárias de passagens, para que os participantes do evento proponham soluções e possam contribuir para melhorar o dia a dia na cidade. As informações serão disponibilizadas através de uma interface de programação chamada API. Esse formato vai permitir aos participantes a utilização dos dados nos aplicativos desenvolvidos.

De acordo com o diretor técnico da Prodam, Daniel Tadeu Martinez Castello Branco, essa é a primeira vez que o Governo do Amazonas disponibiliza dados nesse formato para o público em geral. “Hoje o cidadão acessa o portal da transparência para analisar as informações do Governo, mas tem dificuldades em realizar análises ou desenvolver aplicativos com dados do Executivo. Atendendo à determinação do Governador José Melo, a meta da PRODAM é trabalhar com dados abertos, para que qualquer pessoa possa desenvolver aplicações que resolvam problemas do cidadão e que contribuam para o aumento do controle social”, disse.

 

Saiba mais sobre o SW

É uma rede global de líderes e empreendedores de alto impacto em uma missão para inspirar, educar e capacitar indivíduos, equipes e comunidades. Mais de 8.000 startups foram criadas nos eventos realizados em cerca de 100 países. 

O Startup Weekend é um evento de imersão, uma experiência única onde empreendedores e aspirantes a empreendedores podem descobrir se suas ideias de startups são viáveis.

Neste ano, o evento tem o apoio da FINEP e será realizado no Cardume Coworking, localizado na Rua das Orquídeas, 159, Conjunto Tiradentes, Aleixo.

Inscrições

Agora temos Residentes no CARDUME \o/

LEMBRETE:

Lembramos que o Cardume não faz investimentos nas startups selecionadas e nem possui participação nesses negócios. Então, o que ele ganha com esse programa de residência?

Há uma cultura por parte do Cardume em doar recursos para o ecossistema de startups #GiveFirst, não temos pretensão de buscar novos investimentos com esse programa, e sim aumentar essa comunidade na qual o Cardume Coworking se insere.

RESULTADO DA SELEÇÃO:

  • Onisafra – https://www.instagram.com/p/BK_mqDsD32m/

    Nós da Onisafra acreditamos no poder da colaboração e os coworkings são espaços onde podemos trocar ideias e experiências, não só com negócios do nosso segmento mas com startups de outros setores.
    Acreditamos que o @cardumecoworking irá proporcionar este ambiente de troca de ideias, além de trazer boas impressão para clientes e parceiros por ser um lugar descontraído.

  • Ecoplaces – https://www.instagram.com/p/BK9Wx4zhCT8/

Um espaço de coworking é caracterizado pela reunião de várias ideias, empresas e conceitos em um só lugar. Nós acreditamos que essa “reunião” num único local contribui para o fomento de ideias que possam a vir ser trabalhadas em nosso negócio.
O networking providenciado por um espaço coworking acaba sendo algo natural e diário, acabando por proporcionar parcerias entre as empresas do coworking, aumentando a interação entre elas.
Além disso, o ambiente compartilhado oferecido por um escritório de coworking faz com que a rotina e o trabalho fiquem mais interessantes, aumentanto a produtividade em vários sentidos.
Certamente o uso do espaço do Cardume Coworking nos beneficiará como startup e tornará possível que a a Ecoplaces não seja apenas mais uma ideia, mas seja A ideia.”

Com o jusdata residente na cardume, avançaremos ao máximo na questão de desenvolvimento do software, pois como um tempo maior em um local físico nossa produção aumentou e muito, o @cardumecoworking de fato dará uma grande contribuição ao Jusdata nós abrigando em seu local!

Como ser selecionado para virar residente no Cardume Coworking – Manaus

Manaus – Anunciamos hoje que estamos abrindo seleção para a nossa primeira turma de Startups Residentes: empreendedores que passarão seis meses podendo utilizar de forma gratuita o espaço. O Cardume fica no conjunto Tiradentes no Aleixo em Manaus e conta com infra estrutura para que possam ser desenvolvidos trabalhos em diversos segmentos de mercado e também faz locação de espaços para trabalho, salas de reuniões, treinamento e um dormitório que é locado via AIRBNB.

“Buscamos diversidade de gênero, de formações acadêmicas, de experiências profissionais. Isso porque diferentes perspectivas serão fundamentais para a resolução de problemas que a startup terá no futuro.” Incentivamos que startups em que seus negócios estão em fase inicial e que buscam apoio para crescimento a participar do processo seletivo.

Contrapartida

Lembramos que o Cardume não faz investimentos nas startups selecionadas e nem possui participação nesses negócios. Então, o que ele ganha com esse programa de residência?

Há uma cultura por parte do Cardume em doar recursos para o ecossistema de startups #GiveFirst, não temos pretensão de buscar novos investimentos com esse programa, e sim aumentar essa comunidade na qual o Cardume Coworking se insere.

Porém, em longo prazo, esse incentivo pode reverter-se em um retorno financeiro. Afinal, o aumento da economia de startups e da tecnologia voltada ao ambiente de internet é também um aumento no portfólio de possíveis clientes e parceiros.

Como vai funcionar a seleção:

  1. Gravar pitch e postar no instagram em perfil público
  2. Na descrição do post no instagram de falar como o uso do espaço de coworking vai beneficiar o seu negócio e ainda citar o perfil @cardumecoworking
  3. Período para participar: 10 de setembro a 30 de setembro 2016
  4. Divulgação dos 3 selecionados: 10 de Outubro
  5. A banca avaliadora será formada pelos sócios do Cardume, funcionários e coworkers residentes.

Boa Sorte!!!

Coworking também para grandes empresas

Já sabemos o que é o coworking e como ele funciona. Mas ainda existem equívocos feitos em relação a essa maneira inovadora de se pensar em ambiente de trabalho.

Em muitos websites referentes ao assunto, vemos um texto voltado aos profissionais free lancer e às pequenas e médias empresas. De fato, o ambiente de coworking pode ser muito vantajoso para esses perfis, proporcionando um escape do isolamento do home office, e maior interatividade com pessoas de diferentes áreas e com diferentes habilidades.

Com essa crença estipulada, muitos consideram difícil pensar no espaço de coworking para grandes empresas, já bem estabelecidas em seus respectivos setores. Porém, muitas delas vem buscando também soluções inovadoras utilizando-se da ideia.

Como é possível que grandes empresas utilizem o ambiente de coworking?

Isso pode ser feito de duas formas. A empresa pode disponibilizar dentro de seu ambiente próprio de trabalho, uma abertura para receber diferentes profissionais de diferentes áreas, freelancers e outras empresas, ou a empresa pode optar por colocar parte de seus funcionários trabalhando e interagindo em um ambiente de coworking terceiro, estabelecendo um sistema rotativo em que todos possam ter experiências diferenciadas com outros profissionais externos à empresa.

Por que seria vantajoso para grandes empresas aderirem ao coworking?

  • Vantagens internas:

Profissionais que estão acostumados a ficarem em um mesmo ambiente, vendo as mesmas pessoas e tendo os mesmos tipos de conversa, tendem a manter sua forma de pensar intacta. Ter estímulos externos e interagir com pessoas, com vivencias e mentalidade diferentes, pode ajudar um profissional a se desafiar e pensar fora da caixa.

  • Visão dos consumidores:

Interagindo com outros perfis, a empresa pode perceber tendências e preferências dentre seus consumidores. Permitindo o acesso de outros profissionais, poderia também aumentar o share of heart da marca, que seria vista de forma mais aberta, criativa e inovadora por seus consumidores.

  • Visão de quem faz negócios com a sua empresa:

Uma empresa que busca se diferenciar, estando a par do que acontece no mundo e a frente de inovações com certeza consegue uma percepção mais positiva por parte de seus investidores e fornecedores. Além disso, convidá-los para fazerem parte desse espaço mais criativo e aberto, pode estreitar as relações de negócio.

 

Quem está fazendo?

A Sprint, presente no setor de telecomunicações nos Estados Unidos, quando no Kansas city apoiando outra empresa, percebeu que teria muito espaço vazio durante alguns períodos e decidiu abrir seu ‘escritório’ para interação com a comunidade local.

A Coca-Cola, em Atlanta, também teve a mesma ideia e encorajou pessoas de seu time a trabalharem no novo espaço de coworking criado, junto a empreendedores locais.

O Itaú patrocinou e incentivou a criação do Cubo, novo espaço de coworking, que apoia empreendedores, disponibilizando mentores especializados em diversos temas e acesso a plataformas de educação empreendedora. Também foram criadas uma rede de conexão global e centro de eventos e congregação.

 

Quais os resultados?

Para Sprint

Para a Sprint, a criação do espaço proporcionou o encontro de empresas do subúrbios do Kansas com empreendedores do centro, fazendo-os colidirem suas ideias e tirando todos de sua “bolha” mental.

Para a Coca-Cola

Para a Coca-Cola, as conversas e a polinização cruzada ajudaram os funcionários a entenderem o que acontece fora do seu mundo “Coca-Cola”, deixando todos mais criativos e engajados. Também houve maior engajamento da comunidade no geral, que teve a oportunidade de absorver algum conhecimento da empresa.

No Geral

No geral, os colaboradores afirmaram primeiramente ficarem receosos, mas posteriormente inspirados pela mudança que culminou no aumento de sua criatividade. Houve suporte à economia local e a disponibilização de um local inovador de troca de ideias, ajudando empreendedores a aprenderem entre si e com empresas já estabelecida no mercado.

A disseminação de conhecimento por parte das empresas, aumentou a percepção positiva da marca. O espaço deu também abertura para novos negócios e maior percepção dos funcionários em relação aos seus consumidores, motivando-os a melhorar seus produtos e entenderem melhor seus clientes.

Vantagens gerais para todas as empresas:

Sejam pequenas, médias ou grandes empresas, o espaço de coworking possui benefícios que se manifestam a curto e longo prazo para todos os portes de corporações. Além de suas vantagens econômicas, o mais importante no espaço é a relação que ele proporciona com diferentes profissionais. É a partir dessa que surgem a criatividade, quebra de barreiras e inovação, essenciais para que a empresa cresça e adquira ou mantenha seu sucesso no setor em que atua.

Em nossa vida pessoal, só nos tornamos melhores quando nos desafiamos a sair daquilo que conhecemos; só temos uma perspectiva de quem somos quando nos submetemos a novos olhares. O mesmo ocorre para corporações, que muitas vezes precisam de uma quebra de costume e novas visões para se abrirem para o mundo e alcançarem mais altos patamares.

Post publicado originalmente em: http://coworking.blog.br/

Coca-Cola Open Up – The Boat Challenge busca startups com soluções para a Amazônia

A Coca-Cola Brasil e a Artemisia – organização sem fins lucrativos, pioneira na disseminação e no fomento de negócios de impacto social no Brasil – estão selecionando empreendedores que atuam com soluções inovadoras para os desafios da Amazônia. O objetivo do programa Coca-Cola Open Up – The Boat Challenge é potencializar startups que desenvolvam iniciativas nos setores de água, agricultura sustentável, sociobiodiversidade, empreendedorismo e saúde/bem-estar voltadas ao desenvolvimento socioambiental da região. São elegíveis os negócios que estão em estágio mínimo de protótipo, ou seja, que já têm um produto ou serviço desenvolvido e em fase de testes. As inscrições estão abertas até 18 de maio e podem ser feitas pelo site www.cocacolaup.artemisia.org.br.
Os selecionados vão integrar o Artemisia Lab Pré-Aceleração – um programa prático focado em empreendedores em fase inicial que querem refinar o modelo de negócio e o impacto socioambiental. Durante a imersão, os participantes serão desafiados a repensar os próprios negócios, tendo o objetivo de avançar no desenvolvimento de aspectos fundamentais como produto/serviço, impacto, cliente e equipe. Esse processo será vivenciado com o apoio de diferentes atores do ecossistema empreendedor: mentores/ especialistas, facilitadores e outros empreendedores. Um diferencial será o ambiente dessa imersão: um barco, navegando pelo Rio Amazonas – de Parintins a Manaus.
Na avaliação de Pedro Massa, diretor de Valor Compartilhado da Coca-Cola Brasil, a Amazônia é um lugar único e de extrema importância para o mundo e para o negócio da companhia, que tem uma longa relação com a região: a empresa mantém sua fábrica de concentrados na Zona Franca de Manaus e criou vários programas de estímulo a cadeias produtivas sustentáveis, caso do guaraná e do açaí. “Podemos juntar a agilidade das startups com a escala das grandes organizações. Esperamos que desse programa saiam negócios promissores e com alto impacto socioambiental, mas que sobretudo respeitem a vocação da Amazônia e fomentem a economia da floresta em pé”, afirma Massa.
Segundo Maure Pessanha, diretora-executiva da Artemisia, desde 2004 a organização apoia negócios com real potencial de causar impacto na vida de milhares de pessoas de baixa renda. “Há mais de uma década, a Artemisia apoia e fomenta a geração de negócios de impacto social no Brasil. Identificamos, no nosso trabalho de busca e seleção, alguns temas críticos para o país e com número muito incipiente de negócios. Por isso, estruturamos o programa Artemisia Lab, que tem o objetivo de fomentar soluções que atendam aos desafios em temas específicos, como por exemplo, os da região Amazônica. A executiva acrescenta que a organização espera que a união de forças das duas organizações – Artemisia e Coca-Cola Brasil – contribua para criação de bases um ecossistema de negócios de impacto social na região.

Artemisia é a responsável pela seleção, que tem inscrições abertas até 18 de maio de 2016 e é voltada a impulsionar iniciativas e negócios de impacto socioambiental na Região Amazônica. Serão escolhidos de 10 a 12 negócios com soluções inovadoras para os desafios relacionados à água, agricultura sustentável, sociobiodiversidade, empreendedorismo e saúde/bem-estar. Inscrições: www.cocacolaup.artemisia.org.br

Conheça cinco ferramentas para coworking

Trabalhar em conjunto pode muitas vezes ser uma bagunça. Arquivos perdidos, textos desformatados e outras tragédias no ambiente de coworking fazem parte da rotina de quem não acompanha os avanços das tecnologias. Para deixar o trabalho mais fluido, a Cardume listou oito ferramentas online capazes de otimizar o seu trabalho:

1) Google Drive: muita gente conhece, mas poucos sabem a fundo as funcionalidades dessa ferramenta do Google. Com armazenamento inicial e gratuito de 15GB, a nuvem é capaz de guardar arquivos de texto, fotos e vídeos. A ferramenta permite compartilhamento de textos, com visualização e edição mútua em tempo real – o que facilita na produção de um documento urgente com participação de mais de uma pessoa.

Além disso, o Google Drive é capaz de imprimir arquivos diretamente da nuvem, sem a necessidade de manter o arquivo no disco rígido do seu dispositivo. No quesito de organização, o Drive permite a divisão de arquivos e documentos em pastas individuais ou coletivas.

A ferramenta possui aplicativos para as plataformas Windows, Mac, iOS e Android para monitoramento remoto.

2) Evernote: similar ao Google Drive, o Evernote possui a função de manter notas, imagens e arquivos em uma nuvem de armazenamento. A ferramenta é perfeita para os momentos de brainstorming e briefing, com a possibilidade de fotografar páginas físicas e digitalizá-las com a ajuda de software específico.

O aplicativo conta também com a ajuda extra dos famosos cadernos Moleskine, que lançou uma edição especial com folhas pautadas em pequenos pontos. Dessa forma, as linhas não aparecem na hora da diitalização dos arquivos. O caderno especial conta ainda com adesivos-tag especiais que ajudam a organizar o trabalho na nuvem, dividindo-o em categorias determinadas de acordo com a cor do adesivo.

O aplicativo Evernote está disponível para as plataformas Windows, Mac, iOS e Android.

3) Dropbox: especializado no armazenamento de arquivos, o Dropbox é uma as ferramentas online mais antigas e confiávies quando o assunto é cloud-storage. A ferramenta se destaca por suportar arquivos grandes (desde que você pague os pacotes de armazenamento extras), além de possuir players de vídeos integrado, eliminando a necessidade de baixar os arquivos para o disco rígido.

O armazenamento inicial e gratuito é de 2GB, com planos pagos de até 1T.

 

4) Rapportive para Gmail:

A ferramenta gratuita trata-se de uma extensão para usuários Gmail. O Rapportive integra a rede social LinkedIn para a sua caixa de entrada. Com isso, é possível visualizar os perfis de seus contatos do Gmail que estão associados ao LinkedIn.
A extensão permite visualizar a foto de perfil do contato, visualizar informações sobre local de trabalho e função. A Rapportive é muito útil na hora em que um desconhecido envia e-mails, pois permite que você descubra mais sobre o objetivo do contato. Ela está disponível nos navegadores web Chrome, Firefox e Safari.

5) Hootsuite: as redes sociais são perfeitas para encontrar e alcançar novos clientes. Para manter os feeds, mensagens e comentários em um só lugar, surgiu o Hootsuite.  ferramenta (gratuita para até cinco perfis) permite gerenciar o seu conteúdo em uma única página.

O design objetivo da ferramenta facilita a visualização dos perfis e oferece funcionalidades como agendamento de publicações, monitoramento de palavras-chave e notificações no momento em que há interação em alguma de suas redes. A ferramenta realiza também relatório da movimentação em cada um dos perfis cadastrados. Hootsuite está disponível para navegadores web e nas plataformas iOS e Android.

Prós e contras do coworking, segundo os brasileiros.

O maior atrativo para o coworking é a possibilidade de networking ampliado e relação custo e benefício, no entanto os brasileiros não estão prontos para apresentar esse modelo de escritório para seus clientes.

A pesquisa foi realizada pela empresa de espaços de trabalho flexíveis Regus, e contou com 44 mil executivos e donos de empresas de 105 países, incluindo o Brasil. Somos o campeão em escolha por motivo de custo-benefício. Mais de 80% dos profissionais brasileiros consideraram que a oportunidade de fazer networking é a principal vantagem dos espaços de trabalho colaborativo. O segundo motivo foi o custo-benefício, o coworking é mais barato que um escritório tradicional. O resultado ainda aponta que para os brasileiros o coworking é o melhor espaço para startups chegarem ao sucesso, e o melhor lugar para se conhecer outros empreendedores.

Como ponto negativo fica a falta de um espaço para reunião com clientes, os respondentes gostariam de um ambiente mais profissional para reuniões de negócios. Outros dois pontos negativos foram a falta de privacidade e a baixa velocidade de internet compartilhada.

FONTE

Aplicativo facilitador de trabalho colaborativo conecta profissionais

O GoodPeople nasceu para conectar pessoas que tenham interesses em comum e habilidades diferentes e complementares. O aplicativo funciona para unir pessoas com ideias e pessoas com a capacidade para tirar a ideia do papel. Quem tem a ideia busca pessoas capazes de realizar o seu projeto e faz a oferta de negócio dentro do aplicativo pelo chat.

Desde que foi lançado, o GoodPeople já registrou crescimento de 12% de usuários por semana e já conta com 3.000 pessoas em 260 cidades brasileiras e de  outros oito países.

Vale ressaltar que não se trata de trabalho voluntário, o projeto pode ter o início sem rentabilidade, mas eventualmente se tornar fonte de renda.

O próprio aplicativo surgiu da união de forças de dois profissionais, a Ana Julia e o Maxim Kejzelman, que se viram prontos para colocar um projeto pessoal no mundo e largar seus empregos. No início, eles precisaram de um espaço para trabalhar e resolveram partir para um coworking próprio, e assim surgiu também o abeLLha, coworking e aceleradora de startups no Rio de Janeiro. Quer saber mais sobre a história dos dois clique aqui.

Acesse a página do aplicativo aqui.

 

FONTE